Caminhão-museu Sentimentos da Terra

Dando continuidade ao nosso post de apresentação ao Projeto República, vamos agora falar um pouco de uma de suas mais inovadoras e bem-sucedidas atividades, o Caminhão-museu Sentimentos da Terra.

Na estrada desde 2013, trata-se de um Museu itinerante, que circula por todo o Brasil sob o formato de um caminhão equipado com tecnologia de ponta. Ao chegar em uma cidade ou vilarejo, o caminhão desdobra-se, durante alguns dias, em um centro de difusão de conhecimento e de lazer. Apresenta, então, a exposição Sentimentos da Terra, que conta a história das lutas de homens e mulheres pela terra e da construção dos direitos do campo no Brasil, ressaltando a importância de seus personagens (muitas vezes esquecidos), legados e valorizando a diversidade das expressões culturais no meio rural.

Continue lendo “Caminhão-museu Sentimentos da Terra”

Projeto República: conhecimento e democracia

    O Projeto República é um núcleo de pesquisa, documentação e memória da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) que vem desempenhando um papel extremamente importante nos últimos 15 anos ao conectar de modo inovador questões acadêmicas e divulgação científica ao debate público de temas fundamentais para pensar a República, a democracia e seus impasses no Brasil.

Continue lendo “Projeto República: conhecimento e democracia”

LANÇAMENTO “CONFLITOS: FOTOGRAFIA E VIOLÊNCIA POLÍTICA NO BRASIL, 1889-1964”

conflitos

 

Uma mesa redonda marca o lançamento do catálogo da exposição Conflitos: fotografia e violência política no Brasil 1889-1964 nesta quinta-feira (14), às 20h, no auditório do IMS Rio. O evento terá participação de Angela Alonso, Angela de Castro Gomes e Heloisa Starling, consultoras da mostra e autoras de textos do livro, e mediação da curadora Heloísa Espada.
Continue lendo “LANÇAMENTO “CONFLITOS: FOTOGRAFIA E VIOLÊNCIA POLÍTICA NO BRASIL, 1889-1964””

NOTA DE SOLIDARIEDADE À UFMG

A Biblioteca Virtual de Pensamento Social (BVPS), os GTs de Pensamento Social no Brasil e de Teoria Política e Pensamento Político Brasileiro da ANPOCS, o GT de Pensamento Social no Brasil da SBS e a AT Pensamento Político Brasileiro da ABCP vêm a público prestar a sua solidariedade à comunidade acadêmica da UFMG e aos seus dirigentes, vítimas, no último dia 06 de dezembro, da ação arbitrária da PF. Nos causa preocupação que uma das mais importantes universidades públicas do Brasil tenha seu espaço violado por uma força que deveria servir como guardiã da integridade dos cidadãos de seu país. Quaisquer investigações que se façam necessárias não justificam a condução coercitiva de professores e funcionários universitários que jamais se recusaram a colaborar com a Justiça e com os órgãos competentes. Mais grave, como expressa a nota da ANPOCS, visa-se o Memorial da Anistia, cujo propósito é contribuir para que brasileiros não se esqueçam dos anos de exceção que marcam a história do país. Nós, pesquisadores de Pensamento Social e Político, áreas que tem tido importante papel na compreensão de como o autoritarismo está entranhado no Brasil, nos sentimos agredidos juntamente com toda a comunidade da UFMG.

Nota da ANPOCS sobre o ataque à UFMG

        

 

A ANPOCS vem a publico manifestar sua solidariedade à comunidade acadêmica da UFMG, e manifesta igualmente sua preocupação com o modo pelo qual as universidades brasileiras e seus gestores estão sendo tratados no âmbito de ações oficiais de investigação. A tragédia da UFSC e do reitor Professor Cancellier não foi suficiente para o aperfeiçoamento da ação das nossas instituições de controle? Causa espanto que justamente um projeto de pesquisa e memória sobre a anistia e as atrocidades cometidas pela ditadura seja, neste momento, alvo de uma ação como a que se assistiu nesta manhã do dia 6 de dezembro em Minas Gerais. Ataques desse tipo comprometem a nossa democracia e desestabilizam a universidade pública no país, espaço de produção de conhecimento científico, reflexão e pluralidade de pensamento.

cropped-banner_iahx_marcas4.png

A Biblioteca Virtual do Pensamento Social (BVPS) é uma iniciativa de cooperação entre pesquisadores e instituições acadêmicas com o objetivo de fortalecer e divulgar esta área de pesquisa. A partir da BVPS, procura-se cartografar, organizar e disponibilizar a produção intelectual sobre o pensamento social, isto é, as pesquisas dedicadas ao estudo das interpretações do Brasil em suas diferentes linguagens – intelectual, científica, artística -, e através de diferentes disciplinas – ciências sociais, história, literatura e artes -, envolvendo ainda comparações com outras sociedades.

Para além de um simples acervo, as interpretações formuladas ao longo da história articulam questões e abordagens presentes no debate contemporâneo, como, dentre outras, a passagem do rural ao urbano, as relações entre desenvolvimento e democracia, as conexões entre diversidade cultural e desigualdades sociais. Assim, estas interpretações podem ser vistas também como repertório cognitivo, cultura política e patrimônio cultural. O modelo de cooperação da BVPS, que segue as diretrizes já consolidadas pela Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), busca maximizar o intercâmbio de informações, experiências e conhecimentos entre pesquisadores de modo a promover e sustentar redes de pesquisas. A BVPS busca assim ser um instrumento dinâmico cuja atuação se delineia em três campos básicos interrelacionados: (1) produção de conhecimento, (2) memória da ciência e das tradições intelectuais, (3) subsídios didático-pedagógicos e de divulgação científica.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑